O Melhor da Semana N.º 88: WordPress 4.2.3, optimização, thesis.com e WP REST API

Uma actualização problemática é sempre uma enorme adversidade. O WordPress já não é apenas uma plataforma de blogs, é muito mais que isso, e há negócios montados em cima do software que podem sofrer impactos significativos.

A verdade é que todos sabemos que isto pode acontecer. Afinal estamos a falar de software, algo que é feito por pessoas. Vem isto a propósito da actualização de segurança automática para a versão 4.2.3. Se será algo que abala a confiança nas futuras actualizações automáticas é coisa para avaliar no futuro.

Mario Peshev pensou no assunto e escreveu sobre ele. Sem papas na língua, como de costume.

Se pensas fazer o teu plugin, Tom Ewer apresenta algumas sugestões de como começar e alguns cuidados a ter.

Guias para optimizar a velocidade de websites WordPress estão espalhados às dezenas por essa Internet fora. Uns melhores que outros, claro. Daniel Pataki também fez um. Chamou-se o ‘ultimate mega’ guia e tem, pelo menos, a vantagem de ter surgido da sua experiência pessoal e daquilo que fez para reconverter um website que estava atafulhado.

No Post Status, Brian Krogsgard conta a história do histórico conflito entre Matt Mullenweg e Chris Pearson, criador do Thesis. É um caso com mais de cinco anos e que, depois de um período de acalmia, regressou à ribalta por estes dias, quando um tribunal reconheceu à Automattic a legalidade da posse do domínio thesis.com. O artigo é uma boa forma de conhecer um processo importante da ainda curta mas rica existência do WordPress. Tudo por causa de uma questão de licenças. Pode parecer coisa menor, mas não é.

No seu blog, Mullenweg aborda a questão de não haver isso das ‘split licenses‘, enquanto também no seu blog, Chris Pearson conta a sua versão da história, reconhece erros e aponta o dedo.

Para o caso de estar interessado num regresso ao passado, há uma peça documental interessante sobre este caso, uma entrevista / debate conduzida por Andrew Warner para o Mixergy, em Julho de 2010, com Mullenweg e Pearson.

Matt Mullenweg e Chris Pearson

Em hora de catarse, James Farmer, fundador de WPMU Dev, decidiu contar como foram os seus últimos dez anos de vida, tendo o WordPress como base. Outra história interessante.

Josh Pollock quer ver a WP REST API no core do WordPress, depressa e bem, e explica porquê. O mesmo autor aborda o processo de criação de apps com WordPress e de como isto alterou a sua perspectiva das coisas.

Já que falamos nisto, Jeff Gould conta-nos como criar uma app móvel usando WP REST API e o React.

Por fim, Colleen Roller escreve na Smashing Magazine como fazer moderação numa sessão de investigação de usabilidade do utilizador.

 

Deixar uma resposta