Aquivo do autor: Zé Fontainhas

Sobre Zé Fontainhas

Vive perto de Lisboa, junto à praia. Toca bateria. É um dos fundadores da Comunidade Portuguesa de WordPress e da Comunidade Brasileira WordPress. É também o community lead das comunidades de tradução do WordPress para mais de 90 idiomas, core developer da plataforma GlotPress e está à disposição de todos para quaisquer perguntas relacionadas com localização, internacionalização e dry martinis.

Screen Shot 2014-05-31 at 17.07.38

Drupal? Sim.

DrupalDay Lisboa 2014Não tenho a mais pequena dúvida que a discussão mais desinteressante e irrelevante ao cimo da terra, é saber se Drupal é melhor que WordPress ou vice-versa (em que “Drupal” e “WordPress” são apenas exemplos; a consideração vale para qualquer outro sistema de gestão de conteúdos open-source).

Não há vez que não leia um desses inúmeros debates em que não me ocorra o mais óbvio:

Porque é que estamos todos a enervar-nos à volta de uma pergunta que é, para todos os efeitos, impossível de responder? Isto sem falar do facto que a coisa descamba, sem falha, para argumentações infantis e de fan-boy, que em nada abonam a favor da imagem profissional que um defensor do open-source deveria transmitir.

Não é suficientemente claro que o nosso problema profissional é muito mais com CMSs de código fechado e proprietários, geradores de sites “faça-você-mesmo-em-5-minutos”, e empresas web que desenvolvem o seu “próprio sistema” (e que desaparecem do mapa passados poucos anos)? Que aquilo que nos devia verdadeiramente chocar é o facto de potenciais clientes escolherem sistemas de código fechado, por acharem que uma plataforma open-source “é gratuita, deve ser suspeita e pouco profissional”? Que ao contribuirmos todos para estabelecer uma solução open-source como uma opção robusta, viável, com bom desempenho e preparada para qualquer futuro, saímos todos a ganhar?

Parece-me que estamos por vezes a investir demasiado tempo e esforço a defender-nos uns dos outros, em vez de trabalharmos em conjunto; enquanto o open-source continuar com estes problemas de percepção junto dos clientes, qualquer disputa interna (sim, usei essa palavra) é apenas mais um favor que fazemos aos dinossauros e aos incompetentes, no desenvolvimento de soluções on-line.

Nesse espírito, gostava de, por um lado, alertar toda a Comunidade Portuguesa de WordPress para o DrupalDay 2014, a 21 de Junho, em Lisboa (atenção, não falei com ninguém de lá, nem tão pouco faço ideia se este artigo é sequer bem-vindo). Pelo que me toca, faço tenções de assistir, curioso que estou para conhecer o que se faz com Drupal em Portugal e para abrir uma porta para um eventual diálogo futuro, nos moldes que for.

Por outro lado, gostava de deixar esta ideia escrita à Comunidade Portuguesa de Drupal (e a todas as outras), para que fique desde já claro que são muitíssimo bem-vindos a qualquer meetup, WordCamp ou qualquer outra actividade promovida por nós. Se calhar é um começo.

Passámos tempo de mais de costas voltadas, está na hora de acabar com isso. Só temos todos a ganhar.

WordCamp Porto 2013: Sem ti, não se faz

wordcamp-porto

Nota prévia

Este artigo é da minha exclusiva responsabilidade e não compromete mais nenhuma pessoa ou entidade; venho cansado de organizar um evento enorme que se transformou numa festa de amizade e boa vontade, dando de caras com um Portugal conformado, de costas viradas uns para os outros, à espera que um hipotético “outro” qualquer se mexa primeiro. Não gosto e não me conformo.
Continuar a ler

WordPress 3.5.2 já disponível em Português

Esta é a segunda release de manutenção, que corrige 12 bugs. Estas correcções aplicam-se a todas as versões anteriores, pelo que recomendamos vivamente que actualize os sues sites imediatamente. A equipa de segurança do WordPress corrigiu ainda sete problemas de segurança e tornou-a ainda mais robusta.

Para mais pormenores, consulte o anúncio oficial.

WordPress em Português, sem Acordo Ortográfico

Em jeito de introdução

Por favor leia o artigo até ao fim, antes de se lançar em comentários que não sejam relevantes. Aquilo que deveria ter sido uma discussão civilizada, degenerou, infelizmente, em argumentações linguísticas, filosóficas e até políticas, pejadas de ataques pessoais e insultos perfeitamente desnecessários. Apesar de assumir por inteiro a culpa de não ter explicado com toda a clareza o pendor puramente técnico desta questão, continuo convencido que somos (todos) melhores que isso.

Os resultados da votação

Colocámos duas perguntas a votação:

  • A tradução deve observar o novo Acordo Ortográfico?
  • O tom da tradução deve ser como até agora, formal, ou informal (ou seja, tratando o utilizador por “tu”)?

Depois de devidamente filtrados os artistas que lançaram scripts automáticos de votação (uma pista para os script kiddies: mais de 300 votações em menos de 2 minutos, a partir do mesmo IP é suspeito. Para a próxima tentem outra coisa), os resultados são estes:

  • Votos: 305
  • Acordo Ortográfico, sim ou não? NÃO: 206, SIM: 99
  • O tom é formal (“você”) ou informal (“tu”)? FORMAL: 155, INFORMAL: 150

Continuar a ler

WordCamp 2013: temos fumo branco.

Encontro WordPress no Porto

Como não podia deixar de ser, esta comunidade vai uma vez mais organizar o WordCamp anual. 2013, no entanto, vai ser diferente por duas razões. A primeira é que não vai ser em Setembro (como de costume), mas sim em Novembro, e a segunda é que não vai ser em Lisboa, mas sim no Porto.

Novembro?

A razão da alteração da data é simples: alguns dos elementos da comunidade que organizou os WordCamps Lisboa de 2011 e 2012, fazem parte da equipa de organização do 1º WordCamp Europa 2013; como esse evento está agendado para início de Outubro, torna-se muito difícil estarem a ajudar a organizar dois eventos ao mesmo tempo, ainda por cima em sítios diferentes.

Porto?

Há já muito tempo que tentamos que os entusiastas de WordPress do Porto se organizem, nem que fosse em encontros informais. O final de 2012 parece ter sido o momento do desbloqueio, em que em rápida sequência organizaram dois encontros, cada qual mais popular do que o outro, e abriram um novo espaço de discussão.

Assim, e dados os constrangimentos mencionados acima, e em acordo com a restante equipa, decidimos desafiar a comunidade do Porto a organizar o WordCamp Porto 2013! O pedido foi aceite, a principio com algum receio :)

Posso ajudar?

Para quem quiser ajudar na organização do evento, está já marcado um encontro informal, a 4 de Abril, para começar a organizar ideias e recrutar voluntários. Basta registar-se aqui e aparecer nessa data que o Marco explica tudo. Se não for possível estar presente, existe ainda o site da comunidade do Porto, onde qualquer um pode assinalar que está  interessado em ajudar.

Como é óbvio, o apoio de todos os envolvidos nos WordCamps 2011 e 2012 está desde já garantido, tal como todo o apoio que quiserem aproveitar da minha relação particular com a Fundação WordPress.

Então?

Além de organizadores, vão ser precisos patrocínios, voluntários, oradores e sobretudo público. Quem vem?