Blogs do Windows Live Spaces passam para WordPress.com

Isto é enorme.

A Microsoft deixa de oferecer uma plataforma de blogging nativa para os seus utilizadores de Live Spaces, passando estes a ser redireccionados para o WordPress.com (anúncio oficial aqui). Ou seja, para um utilizador Windows Live tudo funciona de maneira igual, excepto para aqueles que usam blogs ou querem criar um.

Foi criado um processo de migração simples, ao qual foi ainda adicionada uma funcionalidade interessante, nomeadamente a de conectar o novo blog WordPress.com ao Messenger, através de Messenger Connect. Isto significa que qualquer actualização ao blog pode ser automáticamente partilhada com a lista de amigos do Messenger desse utilizador.

Note-se que um efeito secundário desta notícia, é o de que migrar de Spaces para um blog WordPress auto-alojado, fora do WordPress.com, torna-se numa tarefa simples: basta migrar do Spaces para WordPress.com, e daí para o seu próprio blog.

O fundamental desta notícia, no entanto, é a validação, por parte do mercado, da robustez e seriedade do WordPress como plataforma de referência. Quando começou o projecto, há poucos anos atrás, todos estavam de acordo que estava a destinado a falhar, num mercado saturado de plataformas que se pensava serem maduras.

Vejamos: o Vox morreu, o Live Spaces passa para WordPress.com, o LiveJournal tornou-se irrelevante e TypePad e MovableType estão numa situação muito frágil (a caminho da obsolescência, a meu ver, mas acredito que os responsáveis pelos blogs do Sapo tenham uma opinião diferente). Uma ferramenta de comparação interessante é o Google Trends, para se perceber a evolução das plataformas ao longo do tempo. Sobra o Blogger (Blogspot), ainda muito popular no mundo inteiro e, por razões que se me escapam, particularmente em Portugal. Não deixará nunca de ser grande, parece-me, mas se o Google continuar a dedicar-lhe o suporte e atenção que lhe dedica neste momento (ou seja, zero), o mais provável é tornar-se exclusivamente naquilo que já é uma significante fatia dos seus blogs: um pântano de spam, blog scraping e link farms.

É claro que ainda vai levar algum tempo a desfazer os mitos enraizados que ainda circulam sobre o WordPress, mas que lentamente começam a desvanecer-se face à força e dimensão da comunidade que o suporta.

Em resumo: bem-vindos, utilizadores de blogs Live Spaces, estão em óptima companhia. Toda a comunidade do WordPress em Portugal está não só à vossa disposição para ajudar na transição, como ainda à escuta das vossas sugestões.

2 pensamentos sobre “Blogs do Windows Live Spaces passam para WordPress.com

Deixar uma resposta