WordPress 3.4 em Português de Portugal

Já está disponível a versão 3.4 do WordPress, em Português europeu. O nome de código desta versão é “Green”, em honra do guitarrista de jazz Grant Green, cuja simplicidade e alma serviu de muitas vezes de companhia no desenvolvimento desta versão.

Esta release inclui melhorias significativas na personalização de temas e cabeçalhos, embeds do Twitter e legendas de imagens. Abaixo um pequeno vídeo com as principais características:

[wpvideo Gg0EFixV]

Alterações à tradução

Foram feitas centenas de correcções às traduções para Português europeu, graças ao trabalho monumental de toda esta comunidade, com especial destaque para as contribuições do Nuno Barreiro, Lopo Lencastre de Almeida e Álvaro Góis, entre muitos outros. Não se esqueça de consultar a página de créditos desta versão, para ver a lista dos que merecem um agradecimento por lhe disponibilizar versões atempadas do WordPress em Português coerente e consistente.

Novidade também é o facto de dispormos agora de uma versão em Português informal. Esta versão não está ainda disponível para carregamento ou actualização, mas muito em breve publicaremos aqui um guia para ensinar o seu WordPress a trata-lo por “tu” e não por “você”.

Para utilizadores

A novidade mais visível na versão 3.4 é a personalização de temas, que lhe vai permitir experimentar e visualizar temas e opções sem ter que as publicar num site em produção. Para temas que o suportem, pode mudar cores, fundos e, claro está, cabeçalhos. Estão previstas ainda mais funcionalidades em versões futuras.

No painel irá notar ajustes destinados a tornar a sua vida mais fácil. Por exemplo, se instalou muitos temas, é agora mais fácil navegar numa só lista, sem paginação. É também possível usar imagens da sua biblioteca nos seus cabeçalhos personalizados, sem ter que as carregar de novo, especificando a altura e largura que quer usar.

Foi expandido o suporte para embeds para incluir actualizações do Twitter: basta colocar o link para um tweet numa linha própria, para que seja transformado num objecto formatado e completamente funcional. Finalmente, as legendas de imagens foram actualizadas para suportarem HTML (como links por exemplo).

Para developers

Foram implementadas centenas de melhorias nesta versão, específicamente no suporte de XML-RPC, temas, cabeçalhos personalizados, desempenho geral de WP_Query e em todo o sistema de carregamento de traduções. No Codex pode ler um muito bom resumo sobre todas estas funcionalidades ou pode ainda consultar o Trac directamente, para mais detalhes.

Para developers, foi também preparado um guia das novas APIs.

É preciso um mundo

Esta é a lista dos que ajudaram a versão 3.4 a tornar-se uma realidade:

082net, Aaron D. Campbell, Adam Harley, AJ Acevedo, akshayagarwal, Alex Concha, Alex King, Alex Mills (Viper007Bond), ampt, Amy Hendrix, Andrea Rennick, Andrew Nacin, Andrew Ozz, Andrew Ryno, Andy Skelton, Arie Putranto, Austin Matzko, Barry, BenChapman, Ben Huson, Benjamin J. Balter, Bill Erickson, Billy (bananastalktome), Boone Gorges, camiloclc, casben79, Caspie, ceefour, cheald, chellycat, Chelsea Otakan, Chip Bennett, Chris Olbekson, Coen Jacobs, Cristi Burcă, Cyapow, Dan Collis-Puro, Daniel Bachhuber, Daniel Convissor, Daniel Jalkut (Red Sweater), daniloercoli, Daryl Koopersmith, David Gwyer, deltafactory, demetris, Dion Hulse, dllh, Dominik Schilling, Doug Provencio, Drew Jaynes (DrewAPicture), ebababi, edward-mindreantre, emhr, Empireoflight, Eric Andrew Lewis, Eric Mann, Evan Anderson, Evan Solomon, Fred Wu, Fumito Mizuno, Gary Cao, Gary Jones, Gautam, Gennady Kovshenin, George Mamadashvili, George Stephanis, Gustavo Bordoni, hearvox, Helen Hou-Sandi, Hugo Baeta, Ian Stewart, insertvisionhere, Ipstenu, Jacob Chappell, Jane Wells, Japh, jaquers, JarretC, jeremyclarke, Jeremy Felt, Jesper Johansen (Jayjdk), Jiehan Zheng, Joachim Jensen (Intox Studio), Joachim Kudish (jkudish), John Blackbourn (johnbillion), John Ford, John James Jacoby, Jon Cave, Joost de Valk, Jorge Bernal, Joseph Scott, Justin, Justin Givens, Kailey Lampert (trepmal), Kenan Dervisevic, Konstantin Kovshenin, Konstantin Obenland, Kristopher Lagraff, Kurt Payne, Lance Willett, Lardjo, Lee Willis (leewillis77), linuxologos, Lutz Schroer, Mantas Malcius, Marcus, Mark Jaquith, Marko Heijnen, Mark Rowatt Anderson, Matias Ventura, Matt Martz, mattonomics, Matt Thomas, Matt Wiebe, MattyRob, Max Cutler, Mert Yazicioglu, mgolawala, Michael Adams (mdawaffe), Michael Beckwith, Michael Fields, Mike Schinkel, Mike Schroder, Mike Toppa, Milan Dinic, mitcho (Michael Yoshitaka Erlewine), Mohammad Jangda, mrtorrent, Name.ly, Naoko McCracken, Nashwan Doaqan, Niall Kennedy, Nikolay Yordanov, norocketsurgeon, npetetin, Nuno Morgadinho, Olivier Collet, Paul Biron, pavelevap, Pete Mall, Peter Westwood, pishmishy, Prasath Nadarajah, prettyboymp, Ptah Dunbar, pw201, Rami Yushuvaev, Rarst, RENAUT, Reuben Gunday, Roscius, Ross Hanney, russellwwest, Ryan Boren, Ryan Duff, Ryan McCue, Safirul Alredha, Samir Shah, Samuel “Otto” Wood, Seisuke Kuraishi, Sergey Biryukov, Simon Wheatley, sirzooro, sksmatt, Stas Sușkov, Stephane Daury (stephdau), tamlyn, Thomas Griffin, Thorsten Ott, TobiasBg, Tom Auger, Toni Viemero, transom, Ulrich Sossou, Utkarsh Kukreti, Wojtek Szkutnik, wonderslug, Xavier Borderie, Yoav Farhi, Zach “The Z Man” Abernathy, Zack Tollman, Ze Fontainhas, and zx2c4.

Até à próxima!

11 pensamentos sobre “WordPress 3.4 em Português de Portugal

  1. Venho por meio desta parabenizá-los pela agilidade que não é mais observada no trabalho do projeto de tradução brasileiro. No caso desse projeto, há alguns releases, a tradução está ridícula e contém vários erros ortográficos.
    A comunidade portuguesa parece muito mais organizada e pelo tal fato, mesmo sendo brasileiro, usarei a versão Português de Portugal. Obrigado.

  2. Matheus, obrigado pelos parabéns, mas por favor tenha em atenção que não deve nunca criticar a actuação da Comunidade Brasileira, sem antes se ter prontificado para ajudar.

    Ninguém lhe deve nada, uma vez que todo o trabalho é voluntário e não-remunerado. O seu comentário não é justo para com todos os anos de trabalho que a Comunidade Brasileira dedicou a lhe disponibilizar uma versão do WordPress em Português do Brasil. Se não está satisfeito com a qualidade ou velocidade da tradução, por favor dirija a sua energia para melhorá-las, em vez de as criticar.

    Também, se seguisse a Comunidade Brasileira mais atentamente, teria reparado que anunciaram que iam atrasar a versão 3.4 Brasileira, por esta calhar exactamente no fim de semana do WordCamp Curitiba. Tivesse havido mais ajuda (a sua, por exemplo), talvez tivesse sido possível fazer as duas coisas ao mesmo tempo.

    Aqui em Portugal temos o maior respeito e carinho pelo trabalho que está a ser desenvolvido no Brasil, por isso não espere daqui solidariedade com críticas inoportunas.

  3. Seria ótimo se os corretores de plantão também ficassem de olho na tradução do serviço WordPress.com, o bbPress, o BuddyPress, os plugins de suporte, a documentação do Codex e a manutenção dos fóruns e dos sites dos projetos.

  4. Bem normal criticar sem ajudar. Na próxima vez, antes de ir reclamar em sites parceiros da comunidade WordPress, faça um favor a si mesmo e aos outros.
    Não está satisfeito com a agilidade / processo / correções / qualidade? Faça você mesmo.
    E de preferência, de graça, disponibilizando para outras pessoas poderem criticar seu trabalho, enquanto você tem família, namorado, cachorro, gato, papagaio, um trabalho que te toma 12 horas do seu dia, inclusive sábados e finais de semana, e mais as aulas de faculdade, porque claro, você quer se aprimorar, sem contar que você lava as roupas, limpa a casa, lava o carro, e faz tudo isso com seu joelho operado, e andando de muletas.
    Vai lá, champs, no dia que tu fizer tudo isso, daí sim tu terá algum direito de reclamar do trabalho GRATUITO que o pessoal responsável pela tradução executa.
    E eu digo tudo isso ae por experiência, já que fui tradutora do phpBB por 5 anos da minha vida, e vivi tudo isso, enquanto tinha que ouvir pessoas como você, reclamando que ao invés de eu cuidar da minha vida, tinha que traduzir código para gente como você reclamar mais ainda depois.
    São pessoas assim que fazem com que o brasileiro seja visto pelos outros como um país cheio de preguiçosos…

  5. Gostaria de registrar meu profundo orgulho em fazer parte da comunidade WordPress Brasil.
    Sim, eu tenho consciência de que minha ajuda é ínfima.
    Sei que o pouco que fiz é nada, perto da dedicação esposada por pessoas como a Cátia, ou mesmo Frei, que faleceu, e cuja falta é constatada em comentários como o de Matheus.
    E mais que isso, consigno aqui minha profunda indignação e tristeza ao assistir à crítica isolada (e ridícula) desse indivíduo: aquele que em nada contribuiu, nunca ajudou, e tudo pede.
    Como é fácil criticar… Como é difícil contribuir…
    Aos covardes, rezo por coragem (e alguma auto-crítica).
    Aos amigos, agradeço, de coração:
    OBRIGADO!!!!!!!!!!!!!

  6. Olá, eu já baixei a versão 3.4.1 do wordpress, mas não sei instalar.
    além do mais, no meu painel não tem as opções adicionar pluguins, ou atualizações…

    sou usuário novo do wordpress, e admito encontrar tantas complicações, que estou pensando em voltar para o velho blogspot e a edição HTML hahah

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *