Downloads de plugins WordPress

O Melhor da Semana N.º 91: WordPress REST API, mil milhões de plugins e PHP7

Numa semana em que foi detectada, e resolvida de forma pronta, uma vulnerabilidade no WP REST API, o seu líder de desenvolvimento, Ryan McCue, escreveu no Post Status sobre como vê este importante pedaço de software daqui a menos de cinco anos, em 2020.

Ben Shadle já usa o plugin e decidiu partilhar algumas formas de uso. Por seu lado,

Um dos artigos imperdíveis da semana tem a assinatura de Pippin Williamson, que aborda as razões para usar tabelas personalizadas e uma API. A boa notícia é que esta é a primeira parte de um tutorial.

Se usa o Yoast SEO WordPress talvez tenha reparado que uma das novidades da mais recente versão é a possibilidade de ligar o plugin à consola do Google Search.

Oliver (Oli) Dale analisou as potencialidades e consequências de usar temas multifunções, daqueles que dão para fazer sites de diversa ordem. Por entre algumas vantagens também há desvantagens.

Mil milhões

É um número impressionante: a directoria de plugins do WordPress.org já leva mais de mil milhões de downloads. Foi lançada em Março de 2006, tem, pois, pouco mais de nove anos. Entre os 191.567 descarregados em 2006 até aos 241.142.505 do ano passado vai um longo percurso. Só este ano, até 10 de Agosto já tinham sido transferidas 186.243.700 cópias de plugins. Portanto, tudo indica que, este ano, teremos um novo recorde. Nesta altura há mais de 39 mil plugins disponíveis no repositório.

Quer criar um plugin para WordPress? Convém que saiba algumas coisas. Brandon Yanofsky faz cinco recomendações, sendo que uma delas é a necessidade de aprender PHP. O processo de desenvolvimento de um plugin premium deu a Daron Spence motivo para uma reflexão e um artigo no seu blog. No percurso aprendeu que a primeira versão é “sempre terrível”, entre outras coisas.

É sabido que desenvolver sites para clientes é sempre problemático até porque pode haver aquele momento em que eles destroem tudo. Brenda Barron deixa sugestões de como tentar fazer com que isso não aconteça.

No design, James Archer acha que o ícone de menu do hamburger não funciona e é tempo de seguir em frente, para outras opções.

O PHP7 está a caminho e dizem que pode ser extraordinário para a velocidade do WordPress. Daniel Pataki preparou o caminho para sabermos o que precisamos de fazer para o receber com dignidade.

Para o fim, fica a hierarquia de template do WordPress.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.